Bem vindo

Sê bem-vindo e divirta-se, porque a vida é importante para ser compartilhada!

domingo, 1 de dezembro de 2013

Apresentação do curso de TIC

Alô teste, alô teste: testando um novo site de apresentação pra fugir da "máquina de dormir" do power point!
http://prezi.com/vuhzwlumueqa/?utm_campaign=share&utm_medium=copy

O julgamento errado


          


           Tudo começou em 1990, no Brasil, o nome dele era Enzo e o dela, Liza. Enzo sofria preconceito por ser muito magrinho, os dois eram colegas de quarto numa faculdade.
           No primeiro dia de aula da faculdade, Liza soube que iria dividir o quarto com Enzo e não com sua amiga Ana Paula, ficou furiosa e desde o primeiro dia de aula, passou a infernizar a vida de Enzo, todos os dias quando ele entrava na sala ela chamava-o de esqueleto, palito, desnutrido, fraquinho e muitas outras coisas ruins.
         Certo dia, enquanto Enzo estava no pátio, Liza começou a revirar as coisas dele, atrás de um diário que ela havia visto ele escrevendo, encontrou e no diário, Enzo havia revelado um segredo: era gay!
         Liza espalhou o segredo pela faculdade e todos riram dele. Quando Liza foi para o quarto, Enzo foi atrás para tirar satisfações:
Enzo diz bravo: - Por que você fez isso?
Liza respondeu rindo: - Não devo satisfações a um garoto magrela, gay e otário.
          Onde Enzo passava, todos gritavam insultos. Então, um dia decidiu não continuar com isso e foi para seu quarto, não aparecendo na aula. Liza foi até o quarto ver porque ele não havia ido. Chegando lá, levou um e deu um grito:
- Enzo fala comigo!
          Ela foi correndo até a diretoria e avisou que Enzo tinha se matado, ela e os outros preconceituosos sabiam que eram os culpados!
           Em 2012, Liza está na cama, assim como Enzo, morreu seca e muito magra, mas antes de morrer disse para sua filha:
- Nunca faça igual a mim, não julgue as pessoas por serem magras, gordas, baixas, gordas, nem pela cor da pele, mas sim pelo caráter. PORQUE SOMOS TODOS IGUAIS!